Loading...

2006-12-04

Coisa ruim!


Não parece mas é… um texto s obre música e o estado das coisas para quem o quiser entender assim! Fui a um concerto no antigo cinema Batalha! O nome do cartaz, não me era simpático, mas como alguém disse, até é um nome bonito e bem português… Entrei, não fui sozinho… e depois de um bom MOMENTO de espera, lá entraram os músicos, tudo normal! E eis que entra a diva… grande, cabeluda, cheia de tiques de… má cantora, mal vestida, mas muito mal vestida e, em conclusão, mais parecia uma… lontra! Opinião que se estendeu de imediato a quem estava ao meu lado, bem, pelo menos a um dos lados. E tanta publicidade ela teve, das boas, das melhores, até ouvi dizer que era a melhor do país e isto, numa rádio nacional! Era a Jacinta em toda a sua magnitude, e é grande! Dar uma oportunidade era o que se impunha no momento. Uma oportunidade, duas, três… enfim, sem brilho, sem novidade, sem conversa e ela bem tentou “…esta música foi cantada por muitos… bem, só a Ella…” cá para mim, Só Ella e Eu… que grande lata! Mas com muita esperteza, lá deixava os músicos brilharem um pouco e que com a insistência de quem parece que lhes está a fazer um favor, lá os apontava com uma manápula estendida em busca do aplauso do público. Insistentemente, dava o andamento com uma intensidade tal, que toda a música ficava absorvida por aquela contagem gritante, como se os músicos fossem crianças atabalhoadas e não fossem os únicos a saber o que estavam a fazer… Em resumo, o pior de Jacinta é definitivamente a Jacinta, e o melhor, além da minha companhia, foram claro está os músicos: Rui Caetano, Jorge Reis, João Lencastre e João Custódio. Mas que grande lata “Day dream tour”… só num bom pesadelo! E tantas excelentes cantoras no nosso país… mas o que veio esta cá fazer? Não entendo, mas hei de lá chegar!

P.S.: A imagem é uma verdadeira homenagem a um outra que se encontra um pouco pelas paredes da nossa cidade… qualquer parecença com a realidade é pura coincidência!